2o Módulo – Noções do Plano de Negócios (Julho, 2017)

Novo portal do Parto Humanizado
28 de junho de 2017
Regras do Fórum
5 de julho de 2017

03.07

Foi muito legal começarmos sacudindo as emoções e colocando em prática o exercício do módulo 1, né? rs

Nos apresentamos usando o PITCH e suamos para estabelecer as metas SMART!

Anotem aí! Todo final de módulo, voltem neles e revisem… com tudo que ainda veremos, há grandes chances de que ambos (seu pitch e suas metas) sofram ajustes importantes a partir da consciência que vão tomando 😉

Começamos hoje (e vamos até o final de julho), com o Módulo 2 – Noções do Plano de Negócios. Traremos ferramentas, links, documentos e check lists que vão ajudá-las a organizar a informação necessária, mas, acima de tudo, traremos perguntas importantes para pensar seu negócio, e avançaremos também pelos próximos módulos! Ou seja, entenderão a importância e os passos para estabelecer seu plano e trabalharemos na elaboração dele até pelo menos o final de setembro, quando, na nossa programação, devemos falar sobre Marketing e Redes.

Mas antes de partirmos para o trabalho burocrático e técnico, proponho darmos um passo atrás nesse primeiro momento e começarmos o módulo e a semana com uma análise sublime e, de certa forma, intangível, mas muito mais valiosa!

Para isso você precisa entender o que a vida de doula, ou seja, de tornar a doulagem sua principal atividade profissional, tem a ver com o seu plano de vida! Sempre ouvimos que para ter sucesso, não importa o que façamos, precisamos amar o que fazemos, certo? Então perguntamos: porque você é / quer ser DOULA? O que acompanhar partos e nascimentos tem a ver com a sua missão de vida? Essas perguntas tem tudo a ver com a proposta de começar um negócio pelo PORQUE de fazê-lo! Para isso deixamos aqui uma dica valiosíssima, o TED Talk de Simon Sinek sobre o assunto (se não abrir legendas automaticamente você pode ativá-la ao passar o mouse sobre o vídeo): https://www.youtube.com/watch?v=lmyZMtPVodo 

Além disso incluímos nos documentos para download o modelo de plano de negócios do SEBRAE (uma das principais fontes de informação para empreendedores do país) e exploraremos nas próximas semanas. Uma outra dica é que você agende uma consulta ao Sebrae mais próximo para tirar as suas dúvidas depois de ter feito o exercício de elaborar o seu plano e, ainda, que se inscreva nos cursos online que eles oferecem!

** Como combinamos no hangout, todas as segundas-feiras voltaremos com mais informações e ideias incluindo conteúdo aqui no post principal do módulo, por isso, fiquem atentas.

 

10.07 

Olá, Doulas! Como estão?

Vocês acessaram o modelo do Plano de Negócios do SEBRAE que disponibilizamos? Chegaram a arriscar-se a começar a elaborar um? O Plano de Negócios pode ser muito útil, mas é um passo prático que pode e deve ser precedido por algumas perguntas cruciais que nos fazem pensar no que é essencial antes de abrir o negócio e, especialmente, colocar em perspectiva para entendermos como direcionar nossas ações a partir da consciência do problema que nosso negócio quer resolver, de nossas forças e fraquezas, das questões financeiras que envolvem essas decisões, etc.

Compartilhamos hoje com vocês algumas dessas questões, para que as ajude também a enxergar melhor as oportunidades e as formas de aproveita-las! 😉

Dividiremos por blocos e achamos que vale pensar de acordo com essa divisão e ir aos poucos, pensando com calma e dedicação, em um bloco de cada vez.

Abaixo, os dois primeiros… tirem essa semana ou os próximos dias para pensar e responder com calma, trocar ideias com sua rede de contato (isso ajuda a fazer as perguntas certas para os envolvidos), revisar, etc.

  1. PROBLEMA: nessa primeira parte tratamos dos problemas que queremos resolver com o negócio. A ideia é você tentar responder as perguntas abaixo que irão virar o conteúdo do primeiro parágrafo do seu sumário executivo (um documento final de 2 páginas que vai ser seu cartão de visitas para abordar investidores, parceiros ou se inscrever em programas de fomentação deste tipo de negócio):

Como você descobriu o problema?  (A ideia é contar como descobriu o problema em um formato de história pessoal. Isso está conectado com o porquê você quer abrir esse negócio)

Que problema você está resolvendo com o negócio?

Como você vai resolver o problema?

O foco inicial será em produto ou serviço?

Qual  o tamanho ou relevância do problema para o cliente potencial?

Porque clientes comprariam o serviço da sua empresa?

Qual é a proposta de venda? (Isso chama-se unique sale proposition em jargão de marketing. Resume qual o diferencial da sua proposta – o que tem de diferente e exclusivo, quando comparado a outras empresas – ou outras doulas)

2. MERCADO: aqui vai precisar de pesquisa mesmo. Buscar em bancos de dados oficiais (tipo Ministério da Saúde, DATASUS e onde mais possam tem acesso aos números do setor!) e, também, conversar bastante com pessoas como a Ana Cris, Eleonora de Moraes, Gisele Leal ou outras profissionais envolvidas com Doulas e Humanização.

Para que mercado (geografia / setor) você vai vender?  (Aqui é interessante definir o público alvo para direcionar as ações de Marketing – o que retomaremos com mais profundidade mais pra frente)

Qual o tamanho do mercado? (Aqui tem que fazer tentativas de estimar o tamanho do potencial de mercado em dinheiro. Quanto se gasta com serviços de maternidade é uma boa base).

Esse mercado está crescendo? Qual a taxa de crescimento?

Quem é a concorrência direta? Existem outras doulas na sua região? Como atuam, quanto cobram?

Definir a estratégia de lançamento. (Como você vai contar para o mercado que você oferece seus serviços?)

Mãos à obra pois é bastante trabalho… O negócio é seu! Muitas destas respostas estão, literalmente, dentro de você, e sua experiência e contatos que serão capazes de trazer outras.

Acreditamos que se dedicar-se com carinho, confiança e encarando como um real desafio/ meta, podem fazer algo de muito impacto para a sociedade! Sigam em frente, Doulas! Com entusiasmo e fé, com prazer, com planejamento, otimismo, com calma e tranquilidade.

Realizar algo que tem um sentido maior para você trará resultados maravilhosos, para diferentes níveis da sua vida. <3

Semana que vem voltaremos por aqui para falar sobre RECEITAS… E não é receita pronta, não! hehe

 

17.07

Olá, queridas! Hoje é mais um dia de pensarmos juntas no seu negócio de doula e, como mencionamos na semana passada, a proposta é falar de receitas! Você pode pensar: “Ué, minhas receitas virão das doulagens”, certo? Sim, parcialmente! Há muito além do acompanhamento do parto que pode agregar ao seu serviço e ter outras fontes de receita pode se tornar fundamental para que você tenha entradas suficientes para sustentar a sua profissão mesmo naqueles meses que não tiver muitos partos. Para essa reflexão, elaboramos novas perguntas (saber fazer-se as perguntas corretas pode ser mais importante que a resposta!) para que cada uma faça a sua reflexão sobre este aspecto. Lá vai:

Como vocês vão ganhar dinheiro?

Quais canais de receita vocês terão?

Há possibilidades de expansões futuras?

Quantos canais diferentes de receitas serão trabalhados?

Qual é o custo/benefício da utilização de cada canal?

O canal de receita é diferente em cada mercado (regiões)?

A oferta de serviços pode ser expandida em um mesmo canal de receita?

Qual o custo de serviço oferecido (quanto você gasta para realizar o serviço: consultório, gasolina, telefone, etc)?

Qual será a margem estimada de cada canal de venda?

Quanto cobram as concorrentes? (Análise de concorrência)

Este exercício será muito útil para você pensar em outros serviços / produtos que pode agregar valor ao seu trabalho de doula e garantir uma outra fonte de receita, como por exemplo, a consultoria de parto, sessões terapêuticas (se você tiver capacitação), educação perinatal (inclusive em escolas, consultórios, etc), aluguel de epi-no e por ai vai… Uma boa pesquisa de mercado pode ajudar e trazer inspirações nesta parte.

Depois de fazer o levantamento das possibilidades você poderá fazer uma análise minunciosa de todas as suas despesas relacionadas para ter melhor noção do seu lucro real (vemos que algumas doulas, por não terem esta conta na ponta do lápis, acabam tendo até prejuízo).

Bom exercício e até a semana que vem 😉

 

24.07 

Olá, grupo! Como vocês estão?

Essa semana não tivemos interações  – espero que seja porque estão muito ocupadas pensando em seus planos de negócios ou doulando muito, rs. Vocês ficaram com alguma dúvida até aqui? O que acharam do modelo do SEBRAE disponibilizado? Sei que esta parte do trabalho é difícil, mas ela é ESSENCIAL para o desenvolvimento do seu negócio!

Também espero que estejam conseguindo acompanhar as informações adicionais que incluo às Segundas-feiras dentro do post principal do módulo.

Mas vamos ao que interessa! O exercício de hoje é um dos mais importantes de elaborar: como atrair e reverter clientes. No módulo que falaremos sobre marketing poderemos aprofundar um pouco mais sobre possíveis estratégias, mas será fundamental já termos pensado nestas questões (afinal ter clientes é o que sustentará o negócio):

 

Como vocês pretendem atrair clientes?

Qual o custo de atrair clientes?

Qual o potencial de escala do negócio considerando quantos clientes vocês pode atender?

E, dando um passo atrás, antes mesmo de ter respostas a essas perguntas, você precisa entender “Quem é a sua cliente”? Quais são as características ou o perfil das mulheres grávidas que buscam o trabalho de uma doula? Onde elas estão? O que estão consumindo em relação aos serviços de maternidade? O que elas buscam quando vão consumir algum produto ou serviço? Qual o perfil das mulheres que tem doula na sua cidade, alguma característica peculiar?

Essas respostas poderão guiá-la também na hora de definir e oferecer seus serviços para as clientes potenciais, porque faz mais  sentido “encontrar serviços para seus clientes em vez de encontrar clientes para seus serviços”, de forma que você poderá elaborar e apresentar seus serviços a partir do que conhece da demanda.

PS. Conforme combinado previamente, nossas trocas sobre a mentoria devem ocorrer exclusivamente neste ambiente do Portal, mas hoje mesmo farei também um contato por e-mail para lembrá-las sobre isso e já marcar o nosso Hangout da semana que vem, ok?

9 Comentários

  1. Ola, bom dia … Que delicia, mais um desafio! Começar a pensar nosso negócio me entusiasma!!! Hehehe
    Raquel, só quero confirmar se entendi corretamente, a tarefa para a semana é a resposta a essas perguntas:

    – Por que você é/ quer ser DOULA?

    – O que acompanhar partos tem a ver com a sua missão de vida?

    É isso?

  2. Raquel Oliva Raquel Oliva disse:

    Olá, Georgia!
    A proposta de exercício é a reflexão do porque do seu negócio – esta resposta norteará todo o resto. Para isso você deve assistir ao TED Talk e também já ler e se familiarizar com o Plano de Negócios do Sebrae (disponível em “documentos”) para começar a escrever o seu (se essa for a sua intenção).

  3. Rina Noronha Rina Noronha disse:

    Oi, pessoal. Estou bem afastada. Consegui fazer meu pitch no exercício anterior, mas não desenvolvi mais nada, nao participei do hangout.
    Estou na minha última semana de trabalho, depois vou tirar uns dias de férias e volto “ao mundo” em agosto, para começar a atuar como doula 100%.

    Fiz um curso de doula de pós-parto em junho, e em agosto começo o curso de doula de parto.

    Alguém de Tatuapé ou região da ZL, em SP?

    Abs 🙂

  4. Adorei essa proposta! Tenho uma história até meio engraçada sobre isso. Bem, eu nunca havia cogitado a possibilidade de me tornar doula. Na cidade onde morava, em Londrina-PR, desde que minha segunda filha tinha 4 meses eu estava acompanhando o trabalho de uma equipe de doulas… sonhava com o terceiro filho e um parto natural. Contei pra doula antes de contar para o marido sobre a terceira gestação. rsrs
    Bem, desde essa época eu já ajudava muita gente passando informações e indicando profissionais. Mudei de cidade, para Araçatuba-SP e aqui a realidade obstétrica é ainda mais complicada. Comecei a tentar me envolver na forma de “ativista” eu diria. Surgiu a Unimaterna, eu meio que acompanhei sua criação e quando lançaram o curso de doulas eu fiquei desesperada para fazer! Queria aprender mais, para ajudar mais mulheres, para tentar mudar a realidade da cidade e região. Não deu! Bebê muito novo, ia ficar complicado. Daí resolvi fazer um curso de doula online, via EAD. Adorei fazer esse curso! Dentre as atividades eram solicitadas diversas reflexões de auto-conhecimento e isso foi muito importante para mim.
    Até aí eu ainda não achava que ia atuar como doula, talvez no máximo como educadora perinatal. Entretanto, para concluir o curso precisava fazer o relato de um atendimento de parto. A irmã da Gisele (doula que também está por aqui) estava grávida e a Gisele precisava viajar um dia. Com isso, acertamos que eu ficaria como backup dela para esse dia apenas. Bom, acredito que nada acontece por acaso e o baby resolveu nascer bem no dia que a Gisele não estava na cidade. Eu fui atender a irmã dela e foi aí que me encontrei!

    Bom, uma história um pouco longa, mas que eu precisava contar. Ah! Uma curiosidade: eu falo que não sabia que iria “me tornar doula” até então e normalmente as pessoas próximas a mim do meio da humanização respondem assim: “Jan, só você não sabia que ia se tornar doula!” rs

    Enfim, foi um chamado mesmo!

    Eu tenho uma pretensão grande! Acredito que a humanização do nascimento seja, sim, um importante caminho para mudar o mundo, para o empoderamento das mulheres, para melhorarmos as relações sociais, enfim… Esse é o meu porque, o que me move!

  5. Voltei aqui depois de assistir todo o vídeo do hangouts. Raquel, gostaria de deixar uma sugestão: no meu caso, tenho compromisso às segundas à noite e não vou conseguir participar de nenhum por essa razão. Sei que é impossível atender todas, mas e se variassem os dias da semana? De repente tem mais alguém nessa situação, daí contempla umas, depois outras, enfim… é uma sugestão!

    • Rina Noronha Rina Noronha disse:

      Que legal, Jandira! Eu também nunca me imaginei como doula. Mas vem a vida e surpreende a gente, né? rsss Eu fiz um curso de doula de pós-parto. Vou começar por aí. Minha filha tem 1a2m, mas não tenho com quem deixar, meus pais e meus sogros não moram perto. Meu marido trabalha em horários diferentes, porque dá aula. Então estabelecer uma rede de apoio fixa aqui é bem complicado. Por isso, não sei ainda se vou atuar em partos também.

      Mas me interessei por esse curso online. Pode me passar?

  6. Acabei de assistir o TEd e preciso dizer que me motivou muito para iniciar esse segundo módulo. Quero aproveitar para agradecer Raquel e Lia pelo suporte no encontro de Junho com meu Pitch. Quero voltar para apresentá-lo de novo com essas que acredito, serão as primeiras de muitas alterações até o fim da mentoria. Vamos que vamos, muito trabalho pela frente!

Deixe uma resposta

https://www.netkart.org Στοίχημα paykasa