Sempre ressaltamos o quanto acreditamos que a informação de qualidade é importante para ampliar a autonomia e o empoderamento das mulheres sobre a sua saúde, corpo, gestação e parto. Tanto é que, neste semestre, organizamos uma Campanha para oferecer cada vez mais esse conteúdo à nossa rede, e já estamos começando a disseminá-lo. São materiais interessantes também para quem está ao redor da gestante e da criança e, enquanto família ou comunidade, precisará de elementos para apoiá-las em seu desenvolvimento e aprendizado. Além disso, a inspiração e a beleza, alimentos para a alma.

Pensando em ampliar e diversificar essa oferta, fizemos uma seleção de 6 filmes sobre a jornada do início da vida. São produções que abordam este momento da vida, desde a concepção, passando pela gestação, até os primeiros anos da criança, por diferentes ângulos, ora dando ênfase à informação ora saltando aos olhos com seu lirismo. Em comum, todas reconhecem nestas fases muitos mistérios, mas também muitas revelações, e levam-nas a um novo lugar, de ressonância universal: o de mais determinante na constituição do ser humano. Aproveite a sessão e depois volte para nos contar o que achou!

1 – A Vida Secreta dos Bebês (2014)
A primeira respiração é transformadora: faz com que o fluxo sanguíneo passe da placenta para os pulmões, fechando o orifício no coração do recém-nascido. Este é apenas um entre os pequenos milagres que acontecem no corpo do bebê ao nascer, garantindo a sua sobrevivência, e que muitas vezes passam despercebidos pelos pais. Realizado por Thomas Balmes para a BBC, este documentário aproxima as suas lentes dos bebês e acompanha de perto cada gesto, cada reação, por meio da narração impecável de Martin Clunes. Traz curiosidades como a sua capacidade de imitar os adultos nos primeiros minutos após o nascimento e que o tom diferente que usamos para falar com eles seria uma forma instintiva de nos comunicarmos para a sua compreensão (ufa!). Acima de tudo, revela que os primeiros anos de nossas vidas são os mais críticos: nós crescemos mais, aprendemos mais, nos movimentamos mais e até brigamos mais do que em qualquer outra época. É ideal para quem quer conhecer mais sobre os seres pequenos, aparentemente indefesos mas ao mesmo tempo resilientes e inteligentes, que somos no início. (Versão integral disponível no Netflix)

https://www.youtube.com/watch?v=n5H7t66t7mU

 

2 – Le Premier Cri (2007)
“Segundo uma lenda talmúdica, quando uma criança nasce, ela ainda possui o conhecimento último de suas vidas anteriores. Acontece que um anjo aparece e ordena que ela mantenha esse conhecimento em segredo. O anjo coloca o dedo sobre o lábio da criança e, neste instante preciso, ela se esquece de tudo para entrar na nova vida. Do gesto do anjo, restará um traço: a pequena linha que desenha um vão entre o nosso lábio superior e a base do nariz… Só então, ela poderá dar seu primeiro choro.” É neste momento, único e universal, do primeiro grito de vida, que culminam as histórias reunidas neste documentário francês, dirigido por Gilles de Maistre. Ele segue, por um período de 48 horas, em dez países distintos, o destino de dez mulheres e seus modos particulares de conceber e celebrar o momento do nascimento, todos ocorridos no dia do último eclipse solar total observável em qualquer lugar do mundo, em 29 de março de 2006. Se não puder encontrar o filme legendado (pois ele ainda não chegou ao Brasil), não se preocupe: a língua não será uma barreira diante de tanto lirismo.

https://www.youtube.com/watchv=q79yMmNIV4khttps://www.youtube.com/watch?v=q79yMmNIV4k

3 – O Bebê Mais Feliz do Pedaço (2005)
Por falar em choro, este filme mais prático divulga o método criado pelo pediatra americano Harvey Karp para acalmar bebês. Após anos de experiência e estudo, ele teria descoberto que o “botão desliga” do choro dos recém-nascidos corresponde ao que denominou “reflexo calmante”, uma área do corpo na região abdominal que ajuda o bebê a se acalmar e adormecer. Para ele, o choro que acreditamos ser motivado por cólicas pode ser motivado, na realidade, pela ausência das características uterinas. Além da difundida técnica dos “5 S”, que procura simular as condições do ventre a fim de ativar este reflexo, o filme traz 60 minutos de sons que acalmam. Está disponível em DVD e seu conteúdo pode ser encontrado no livro original de mesmo nome: “The Happiest Baby On The Block”, além de vários vídeos no Youtube com entrevistas e experiências com o método.

4 – O Começo da Vida (2016)
Qual é o impacto dos primeiros anos de vida na existência de um ser humano? E na sociedade? A partir dessas perguntas, o documentário produzido pela Maria Farinha Filmes (de “Muito Além do Peso” e “Tarja Branca”) – que acaba de se tornar série para a Netflix e GNT – coloca luz sobre esta fase do desenvolvimento dos zero aos seis anos, formando um mosaico de perspectivas de pesquisadores, especialistas e famílias de diferentes contextos em torno do tema. A visão partilhada é a de que a resposta esteja em uma combinação da genética com a qualidade das relações e do ambiente onde estamos inseridos. E a proposta, a partir disso, é que os espectadores reflitam sobre como temos cuidado deste período da vida, “definidor de toda a existência”, nas palavras da diretora Estela Renner. O filme está disponível no Videocamp, Netflix, iTunes, Google Play e Net Now. Confira aqui a matéria que fizemos a partir do filme e, a seguir, o trailer: https://youtu.be/K93pR1z9jz0

5 – Everybody Loves… Babies (2010)
Como o próprio nome sugere, este é um filme de contemplação… de bebês. O documentário de Thomas Balmès acompanha os primeiros passos de quatro crianças em quatro cantos do mundo: Bayar, cercado pelo deserto de Gobi na Mongólia, Ponijao, em uma comunidade tribal na Namíbia, e Hattie e Mari nas urbanas e modernas São Francisco e Tóquio, respectivamente. Sem a intervenção de diálogos, depoimentos ou narração, apenas as músicas de Bruno Coulais (de “Coraline e o Mundo Secreto”), o espectador é convidado a testemunhar livre e curiosamente as situações de autodescoberta e de descoberta do mundo dos pequenos protagonistas em seus meios: Com o que se maravilham? Quais são os seus recursos? O filme, que pode ser assistido com as crianças, é uma espécie de experimento de valorização do cotidiano, do contexto e da infância de cada um. Confira o trailer:

6 – In The Womb – Life Before Birth (2005)
Ao acompanhar a jornada de uma menina desde a concepção até o nascimento, este documentário da National Geographic, dirigido por Toby Macdonald, nos lembra que, embora o nascimento marque o início da nossa experiência no mundo, já atravessamos um intenso caminho durante os meses que passamos no ventre materno. Quando nascemos, já aprendemos a respirar, a ouvir, a nos alimentar, a lembrar e a comunicar fome, cansaço, alegria ou dor. Usando a tecnologia mais avançada à disposição, que combina ultrassons em 4D e uma recriação animada do feto se desenvolvendo, o filme apresenta com clareza de detalhes o desenvolvimento do feto a cada trimestre de gestação, com ênfase nos aspectos fisiológicos. Traz informações também sobre o momento do parto, explicando a alteração na produção de hormônios da mulher e o motivo de ser estressante e doloroso para o bebê. Em sua maior parte, é um mergulho no universo escuro e delicado do feto. (Filme completo disponível neste link do Youtube).

* na imagem em destaque, o labirinto representando a primeira jornada humana através do ventre materno.

 

Deixe uma resposta