Relato: “Conheci o amor da minha vida”

Zika vírus: quais os cuidados necessários durante a gravidez?
8 de dezembro de 2015
Por que há tantas cesáreas no Brasil?
14 de dezembro de 2015

“Tive a emoção e o friozinho na barriga de saber que o dia havia chegado, o dia que meu filho havia escolhido pra nascer!”

São muitas as gestantes que pesquisam para conhecer a experência de outras mulheres que tiveram partos humanizados. Para ajudar, vamos trazer relatos e depoimentos todas as sextas-feiras aqui no blog da Comparto.

Hoje contamos um pouco da história da Grasiele, mãe do Henri. Sendo acompanhada pela Comparto durante a gestação, ela teve um pequeno susto no grande dia da chegada:

“Meu trabalho de parto começou de uma forma não muito normal. Eu acordei às 4 da manhã com uma cólica leve e quando levantei senti algo escorrer pelas pernas. Achei que fosse a bolsa que havia estourado, mas ao acender a luz percebi que era sangue que escorria pelas minhas pernas. Fiquei muito assustada e já liguei para a Raquel, minha doula. Em menos de 20 minutos, ela já estava em casa, nos auxiliou fazendo o meio de campo com a médica e nos acalmou.”

O susto, no entanto, não representou perigo pois, ao chegar no hospital, foi realizado exame de ausculta fetal que mostrava que o bebê estava bem. Então o trabalho para o nascimento do Henri continuou.

“Durante todo o trabalho de parto, tive a maior prova da conexão e do amor que existe entre eu, meu marido e meu filho. Os três trabalhando juntos pelo mesmo objetivo. A cada contração, eu sentia a vontade que meu filho tinha de nascer e, a cada contração mais forte, o que me aliviava a dor era poder me apoiar no meu marido e sentir a pele dele e a respiração ritmada com a minha pra eu não me desconcertar. A dor é forte, mas o prazer e o orgulho de saber que Deus acreditou que nós mulheres somos capazes de parir supera qualquer coisa.”

Não tem como não se envolver com este parto e esta história. Uma mãe de primeira viagem, com todas as dúvidas e anseios que podem aparecer durante os nove meses e o parto. Oferecer o carinho e o apoio à Grasiele foi recompensado não apenas com o parto natural como com o desejo de que nos encontraremos mais uma vez.

“Ter uma doula à sua disposição nesse momento e durante todo meu trabalho de parto, auxiliando em todos os aspectos, físicos e emocionais fez toda a diferença”

“Enfim, foi a viagem mais louca da minha vida! Eu conheci a Partolândia. E pretendo voltar! E depois dessa viagem, conheci o amor da minha vida, meu filho. Foi lindo e inesquecível.”

Deixe uma resposta

https://www.netkart.org Στοίχημα paykasa