Relato de parto natural – mudança de obstetra na reta final
31 de março de 2017
Relato de parto sem dor: Luma, a luz por trás de todas as coisas
7 de abril de 2017

Foto Marcelo Maragni

O termo esquisito e pouco conhecido surgiu da combinação de duas palavras: water (água, em inglês) e shiatsu (terapia tradicional chinesa de reequilíbrio físico e energético do corpo), já que a terapia, desenvolvida em 1980 pelo professor norte-americano Harold Dull, brilhantemente, une os benefícios do shiatsu aos da água aquecida, numa prática segura e confortável que permite a quem a recebe uma verdadeira oportunidade de transcendência.

Durante uma sessão de Watsu®, realizada em água a 36°C, quem recebe a técnica flutua suavemente por cerca de uma hora com o apoio do terapeuta que o balança, embala e estica, enquanto a coluna é liberada de tensões. A cabeça é mantida acima da água, os olhos fechados e ouvidos submersos.  Os ritmos cardíaco e respiratório se sobressaem gerando uma experiência de interiorização – ao mesmo tempo reconhece sua  conexão com o universo e com os outros seres e, para as grávidas, ainda mais fortemente com o bebê sendo gerado.

O Watsu® é um trabalho corporal aquático, realizado em duplas, que promove relaxamento, aumento da flexibilidade e regulação do tônus muscular, e a completa sensação de bem-estar: não somente físico, mas também mental e emocional – três níveis do ser que sofrem impactantes influências durante a gravidez.

No nível físico esta terapia pode ser amplamente utilizada para tratamentos de sintomas comuns da gestação como dores nas costas, especialmente na região lombar,  retenção de líquidos e inchaços, já que favorece a drenagem dos líquidos corporais, além de contribuir com a fluidez do sistema circulatório e amplitude do sistema respiratório – favorecendo a nutrição e oxigenação do bebê que se desenvolve no ventre. Esta prática também proporciona uma sensação de leveza e melhora a flexibilidade.

Pode ser recomendada para tratamento psíquico pois induz a um estado meditativo de quietude e introspecção. Neste estado que se cria com a sessão é possível trabalhar inconscientemente pontos como o cuidado, a aceitação, a entrega e confiança no gestar. Todas estas sensações compõem o ambiente do bebê, assegurando-o os mesmos benefícios.

Mas uma sessão de Watsu® vai muito além e se estende aos aspectos espirituais também: funciona como um alinhamento energético, reequilibra as energias e conecta a gestante com a natureza e com sua própria gestação, como se estivesse ela mesma de volta ao útero materno, neste ambiente liquido, quente e acolhedor.

Sessões de watsu ajudam a amenizar estados de estresse e ansiedade e algumas emoções reprimidas também podem surgir. O profissional não interromperá a sessão para perguntar sobre detalhes ou pedirá para recordar traumas do passado, mas o contato com essas emoções pode ser a chave para a limpeza de determinadas tensões físicas e mentais

Em seu livro sobre a técnica, Harold Dull afirma: “A água aquecida é o meio físico ideal para libertar o corpo. Flutuar, respirar levemente, deixar o suave calor penetrar no corpo, dissolvendo tensões. Alongar-se delicadamente junto com o parceiro numa dança espontânea, em um fluxo contínuo de contato e unidade. Fluir para estados de relaxamento mais e mais profundos, encontrando paz e plenitude em níveis de consciência em que tensões e traumas não encontrem mais lugar”.  Este  trabalho não poderia ser mais bem vindo e oportuno do que num momento de preparação para receber uma nova vida, não acham? 😉

 

Curiosidade: O watsu é uma marca registrada por Harold Dull, por isso deve-se sempre utilizar o símbolo ®.

Deixe uma resposta

https://www.netkart.org Στοίχημα paykasa